O que mudou após 180 anos do nascimento de Machado de Assis

Após 180 anos do nascimento de Machado de Assis, o que mudou?

Você consegue adivinhar os principais pontos de mudança na relação da nossa sociedade com a obra e biografia de Machado de Assis?

Machado de Assis, o maior escritor brasileiro, nasceu no dia 21 de junho de 1839. Sua obra continua inconteste.

Podemos destacar aqui rapidamente dois pontos principais.

O primeiro ponto é o resgate da sua identidade negra. Há um processo histórico que culmina com a reafirmação de sua identidade.

Importante para os dias atuais, haja vista que para muitas pessoas Machado de Assis ainda é considerado branco (pasmem!). Sempre bom lembrar o case da propaganda da Caixa Econômica Federal em 2011, um erro histórico.

O segundo ponto é a discussão acadêmica sobre Machado de Assis não tratar de temas como a escravidão e o racismo em sua literatura.

Felizmente esse debate, nos últimos anos, vem destacando que, sim, Machado de Assis não apenas discutiu tais temas como era, inclusive, abolicionista.

Esses dois pontos são apresentados no livro em quadrinhos em que Machado de Assis é o personagem principal (na história, como se ele fosse um Sherlock Holmes no Rio Antigo). O livro se chama “Machado de Assis: caçador de monstros”.

Para quem não conhece, na história, temos um jovem Machado de Assis, ao lado de seus principais personagens literários, resolvendo uma série de mistérios pelas ruas do Rio Antigo.

É a nossa maior contribuição para este querido autor, tão marcante em nossa cultura. Transformá-lo em um herói, em uma aventura fantástica, capaz de despertar o incentivo à leitura para os novos leitores.

E para o público jovem adulto, uma referência nas histórias em quadrinhos produzidas no Brasil, mostrando que é possível produzir entretenimento com a marca da nossa cultura.

Se você quiser receber por e-mail uma amostra grátis com as 10 páginas iniciais da história em quadrinhos, mande um email para contato@primalstudio.com.br com o assunto “Quero conhecer Machado de Assis: caçador de monstros”.

Deixe um comentário