O que é o mashup literário e como os autores estão escrevendo romances e histórias em quadrinhos incríveis

 

 

Mashup literário. O termo mashup é recente na cultura popular e surgiu na campo da música, primeiramente, com os DJ’s mesclando várias músicas.

No campo da Literatura é mais recente ainda, podemos dizer que em 2009 temos o primeiro romance mashup, Orgulho e Preconceito e Zumbis, de Seth Grahame-Smith (que inclusive virou filme em 2016).

O autor, Seth Grahame-Smith, aliás está se consolidando neste novo campo literário, com outras obras que, aos poucos estão se tornando filmes, invadindo de vez o cinema.

Para termos uma ideia, sua primeira obra vendeu mais de 700.000 exemplares somente nos Estados Unidos. Nada mal para um primeiro romance, não é mesmo?

Mas o que é o Mashup literário?

É a construção de um texto a partir da mistura de uma obra (em geral em domínio público, canônica, uma obra clássica) com elementos da cultura de massa.

O obra clássica é o fio condutor para a inserção de elementos da cultura pop como zumbis, vampiros etc.

Muito críticos estão divididos por não reconhecerem nas obras o conteúdo clássico que deveria servir como base para a mescla.

O principal ponto negativo, segundo os críticos: não é preciso uma obra para “aproximar”, mas uma boa leitura da obra clássica. Sem mais.

Porém é um fenômeno de leitura entre os mais jovens, que sugere uma aproximação às obras clássicas, uma possível porta de entrada para a leitura. Olha a polêmica aí!

Se bem trabalhados em sala de aula, por exemplo, poderia servir inclusive para comparar até que ponto o autor conseguiu dialogar com a obra clássica.

O mashup literário no mundo

Não é somente nos Estados Unidos que encontramos tais obras, mas na Espanha (com Don Quixote transformado em caçador de zumbis!) e no Brasil.  Há inclusive um clássico venezuelano, de Romulo Gallegos, chamado Dona Bárbara, a devoradora de homens, que se transformou em Dona Bárbara, a devoradora de zumbis.

Aliás, no Brasil, o autor mais trabalhado é Machado de Assis. Logo depois vem José de Alencar. Há desde Dom Casmurro ao lado de discos voadores, até Itaguaí sendo invadida por alienígenas.

Nas histórias em quadrinhos, Fábio Yabu escreveu “Independência ou mortos”, com D. Pedro I enfrentando zumbis.

E aqui temos também o nosso mashup literário em quadrinhos. Machado de Assis: caçador de monstros. Um livro com estilo de narrativa mangá, apresentando Machado de Assis ao lado de seus personagens literários pelas ruas do Rio antigo no século XIX.

A obra mistura a biografia de Machado de Assis e a sua literatura, junto com elementos pop.

Você pode conhecer mais sobre esse incrível mashup literário.

Clique na imagem para saber mais a seguir.

 

1 comentário

  1. […] tanto acreditamos que temos nossos livros em quadrinhos que vão além da adaptação; em um deles, misturamos a biografia do escritor com os seus personagens literários, como no caso […]

Deixe um comentário