A mãe de Machado de Assis uma história de lutas e conquistas

A mãe de Machado de Assis causou marcas profundas na alma do escritor, servindo de inspiração para vários poemas em sua obra

A mãe de Machado de Assis, Maria Leopoldina Machado de Assis, nasceu em 7 de março de 1812 nos Açores, mais especificamente na cidade de Ponta Delgada localizada na Ilha de São Miguel.

Não se sabe quando ela foi para o Brasil, vinda em um navio negreiro. Para compensar os custos da viagem, fez, como todos os açorianos mais humildes naquela época: trabalhou por um bom tempo de graça.

É neste período que acaba indo para a morar em uma chácara (a chácara do Livramento) trabalhar para o Senador Bento ( que inspirou, anos mais tarde, o protagonista do romance Dom Casmurro, de Machado de Assis).

Ao morar nessa chácara, dedica-se inicialmente aos estudos, aprendendo a ler e escrever, adotando, logo em seguida, o nome Maria Leopoldina. É ali que vai conhecer seu futuro marido, e pai de Machado de Assis, Francisco.

Francisco ocupava-se das obras da casa, pintando paredes, cuidando dos móveis. Não se sabe se ele também morava na propriedade. Ela costurava, produzindo rendas e bordados.

Casam-se em 1838 com as bençãos de Dona Maria José, viúva do Senador Bento (ele morreu um ano antes, 1837).

Tornam-se “agregados”, morando na chácara, uma prática comum, até então, em grandes propriedades para os funcionários.

A seta indica a provável casa onde Machado de Assis nasceu. A chácara foi loteada.

No ano seguinte,1839, nasce o seu primogênito no dia 21 de junho: Machado de Assis.

O filho foi registrado cinco meses depois após o nascimento. Consta que Dona Maria José teve muito apreço pelo filho do casal (uma das lendas sobre a educação foi de que o pequeno Machado de Assis teve acesso à biblioteca dela).

Mas é improvável, tendo em vista que ela morre antes de ele fazer 7 anos, não tendo tempo para aproveitar a biblioteca.

Maria Leopoldina teve ainda uma menina em 1841, Maria, que faleceu em 4 de julho de 1845, vitimada por sarampo. Em outubro, morre a madrinha de Machado de Assis, Dona Maria José, também vítima de Sarampo.

Em janeiro de 1849, dia 18, antes de Machado de Assis completar 10 anos, sua mãe falece de Tuberculose. Importante destacar que esse é um período terrível que assola a cidade. Epidemias que fazem com o tempo médio de vida seja de 34 anos.

A mãe de Machado de Assis morre aos 36 anos. Mesmo com pouco tempo de convívio, causa marcas profundas no filho que ao longo de sua obra acaba prestando-lhe diversas homenagens, por meio de poemas e contos.

Machado de Assis, o maior escritor brasileiro, agora torna-se um verdadeiro heroi nos quadrinhos em uma aventura incrível ao lado de seus personagens literários, resolvendo uma série de mistérios pelas ruas do Rio Antigo.

No livro em quadrinhos Machado de Assis: caçador de monstros, com influências da narrativa mangá, além dessa aventura fascinante, você terá acesso ao material extra que acompanha a narrativa: trecho do roteiro, bastidores da produção (um breve relato dos produtores) e a um trecho do jornal como era produzido no século XIX. 

Para saber mais, basta você clicar AQUI. 

Se você gostou desta matéria, assine a nossa newsletter para receber com exclusividade no seu e-mail outras notícias e artigos. 

Você conhece algum poema que Machado de Assis homenageia a mãe? Comente aqui.

Deixe um comentário