Como investir em conflitos para narrativas de HQ

man-couple-people-woman

Quando estamos escrevendo uma narrativa para HQ, precisamos pensar no conflito que vai impulsionar a história.

Por que narração é conflito e ele precisa ser forte o suficiente para suportar toda a narrativa e manter o leitor firme na leitura.

Não pode nunca ser um carro desgovernado, o autor precisa controlar, administrar para que o leitor siga com a leitura do texto.

Se apresentar imediatamente, pode ser que a solução também seja imediata e a história aí pode pecar por falta de ritmo narrativo.

Investir no conflito é fortalecer a sua narrativa para HQ, criando complicações e resoluções para o seu personagem, de modo que passemos a torcer por ele, imaginando o que precisa ser feito para resolver o problema.

O seu maior ativo é o personagem e as decisões que ele toma, ao longo da narrativa, é o que vai manter o leitor até o fim, grudado, buscando respostas; lembre-se disso e releia as suas histórias preferidas, tentando analisar quais foram os pontos que prenderam sua atenção na leitura.

 

À venda em nosso site

 

 

É muito importante que você aprenda relendo seus autores prediletos, porém lendo com um novo olhar.

Em geral, ao longo da narrativa, podemos perceber três tipos de conflitos que se intercalam:

o conflito interno, que tem a ver com dilemas morais do personagem, escolhas que afetam a sua vida etc;

o conflito de relacionamento, que tem a ver com as pessoas que o cercam, com o mundo que ele vive, a dificuldade em se relacionar com os outros personagens etc;

o conflito externo, que muitas vezes pode ser a exteriorização do seu conflito interno, mas também está relacionado com o ambiente  e como o ambiente o faz mover para realizar uma ação.

Esses conflitos estão relacionados, mas em escalas administráveis, ou seja, cabe ao autor cuidar para que o leitor não fique sobrecarregado com o conflito, que ele, o leitor, tenha tempo para receber a sua dose palatável de narrativa.

 

À venda em nosso site

 

 

Penso no conto de João e Maria e nas migalhas que os levam para uma certa casa… O autor precisa conduzir o leitor pela floresta, manter a sua atenção, e para isso investir no conflito é fundamental, e se achar que está superficial, procure complicar mais a vida do seu personagem, e depois pense em resoluções que sejam óbvias e fuja do óbvio, que ele fique a cargo do leitor.

Cabe a você, autor, surpreender seu leitor, sempre.

Você está investindo no conflito da sua narrativa de HQ?

Tem alguma dica para compartilhar? Somos uma produtora cultural com projetos também na área de quadrinhos.

Assine a nossa newsletter e nos acompanhe nas redes sociais.

Aguarde!

Deixe um comentário