2 dicas fundamentais sobre roteiro para Histórias em quadrinhos

pexels-photo-64776

O que move uma boa história, que nos faça lembrar e repeti-la para os outros?

Não são apenas os conflitos que uma história mostra, mas os desdobramentos que os personagens apresentam quando tomam determinadas decisões que os levam para novos rumos, novas jornadas.

Investir em uma boa história é investir em um bom personagem que permita um mínimo de identificação com o público.

Digo um mínimo porque deve haver algum carisma ou algo nele que seja capaz provocar o leitor e esse algo não pode, jamais ser a indiferença.

Por que a indiferença não comove, não apaixona, não revela a raiva ou o amor, é superficial e o leitor busca novas experiências ou antigas, mas renovadas.

 

 

À venda em nosso site a HQ Estella Vic: 1922 e o Manifesto Futurista

 

 

O leitor procura isso na leitura e mesmo no simples entreter está ali a procura por algo que se revele a ele, que o faça olhar para o mundo com um brilho novo.

Isso é leitura e o poder que ela carrega é imenso.

E o que estamos procurando quando elaboramos um roteiro para uma história em quadrinhos?

Uma conexão com o leitor que seja capaz de provocar um susto, uma reflexão, uma alegria, um novo ponto de vista sobre uma ação, ideia ou o próprio mundo e suas relações.

Um bom roteiro, e aqui vai a primeira dica, precisa fortalecer o conflito principal da história.

Tenha claro em sua mente o conflito, pois é o conflito que vai impulsionar o personagem para a frente.

O conflito impõe uma direção na trama, mas não tenha medo de alterar essa direção se achar que sua história vai tornar o leitor mais engajado e fiel à trama.

 

À venda em nosso site a HQ no estilo mangá

 

 

E uma forma de isso ocorrer é apresentar elementos, como se fossem migalhas que lá na frente vão permitir um novo conflito, uma novo rumo na trama.

Não tenha medo de alterar conflitos em sua trama, mas esteja seguro se e quando for fazer isso.

A segunda dica: não abra mão do dilema moral do seu personagem. É o seu maior bem.

Um bom dilema cativa o leitor, faz com que ele busque informações sobre o que irá acontecer.

Conflito e dilema precisam andar juntos, são duas forças que o roteirista precisa dominar na história.

Como você está construindo seu roteiro para história em quadrinhos?

Tem alguma dica para compartilhar?

Se ficou interessado por mais informações, envie um e-mail para contato@primalstudio.com.br Somos uma produtora cultural com projetos aprovados também na área de quadrinhos.

Assine a nossa newsletter e nos acompanhe nas redes sociais.

Deixe um comentário